Destaques


Por Blog da Hida •
20 maio 2021

Livro: Faça o amor ser fácil (Thamires Hauch)


Autoconhecimento
e autocuidado são características importantes para a vida de qualquer pessoa, mas essas duas qualidades não estão disponíveis para venda nas prateleiras dos supermercados. Ou seja, você precisa produzir as suas próprias doses de conhecimento e cuidado. Publicado pela terapeuta e escritora Thamires Hauch, o livro Faça o amor ser fácil (Editora Opala), transmite doses generosas de autoconhecimento e autocuidado para que possamos colocar em prática no nosso dia a dia.


Sem enrolação, o livro explica como é possível ser feliz nos relacionamentos pessoais. Thamires Hauch faz o leitor entrar num processo de reflexão que possibilita entender como funciona o caminho do próprio conhecimento e por qual razão isso é importante para ser feliz na vida a dois.


Apesar de focar bastante na questão de relacionamento amoroso, o livro é válido também para os demais contatos que temos na vida em sociedade. Isso porque a terapeuta ensina como o amor próprio livra a pessoa de muitas armadilhas como, por exemplo, perder a autenticidade para se enquadrar em determinado grupo.


Quem aí já teve receio de ser excluído de algum grupo social só porque, de alguma forma, era diferente das demais pessoas e, consequentemente, fazia de tudo para ser igual às demais pessoas na tentativa de ser aceito? Pois é, isso é um erro grave. O livro Faça o amor ser fácil coloca exatamente quais são os limites que devemos respeitar para conquistar a felicidade no dia a dia.


O texto de Thamires é leve e poético. A publicação tem ilustrações lindas. A leitura agrada porque é divertida e direta. 


É possível comprar o livro por esse link da Amazon.


Além desse livro da Thamires Hauch, no site da Editora Opala tem outras obras. 


Vou deixar a sinopse do livro aqui embaixo para que você tenha mais detalhes.

Crescemos acreditando que se relacionar é algo fluido, intuitivo, naturalmente descomplicado. Qualquer comportamento que saia desse pressuposto já acusa que há algo errado – conosco ou com o outro. O resultado disso é um misto de expectativas irreais com frustração.

A infância confirma essa idealização romântica nos filmes onde princesas estão sempre vivendo situações de perigo à espera de um príncipe invencível que possa salvá-las. Seria muito mais fácil se nos fosse ensinado, desde criança, que não existe príncipe encantado – existem pessoas reais, com bagagens, medos, anseios e, claro, qualidades. Os dragões que cospem fogo não são nada além de nós no ponto alto de nossos próprios traumas.

Não somos indefesas e não há ninguém fora que possa mudar a nossa realidade interna, isso é trabalho de cada um. Só quando aprendemos a encarar a realidade, somos, enfim, livres.

O amor é uma experiência multissensorial. Calor e frio, paciência e raiva, negação e aceitação, importância e irrelevância. Se ele fosse um alimento, certamente teria um sabor agridoce.

Este livro, apesar de ter sido criado pensando nos questionamentos femininos na hora de se relacionar, se destina a todos aqueles que querem, simplesmente, compreender como é possível se relacionar de forma mais independente, forte e inteligente – consigo e, claro, com o outro –, desvendando os mistérios da linguagem a dois.

2

Por Blog da Hida •
03 maio 2021

O Mercado de Flores da Ceasa é maravilhoso e eu posso provar


Oi! Tudo bem aí com você? O texto de hoje vai falar sobre um local muito bacana que existe em Campinas: o Mercado de Flores da Ceasa


Considerado o maior Mercado Permanente de Flores e Plantas Ornamentais da América Latina, o espaço conta com mais de 20 mil itens de flores cortadas e em vasos; plantas ornamentais, forrações, mudas e frutíferas. Além disso, o consumidor que vai em busca de acessórios de jardinagem encontra mais de 5 mil produtos para as áreas de decoração, paisagismo, arranjos e cestas.






O Mercado de Flores foi inaugurado em 1995 e, de acordo com informações do site da Ceasa Campinas, tem 504 pontos de venda e aproximadamente 240 permissionários que vendem os produtos.


Para quem ama flores e plantas, é ótima opção de passeio e local de compra. Até o ar do Mercado de Flores é mais agradável. É só entrar no local para sentir o frescor direto no rosto.


Além de produtos variados, o consumidor conta com diversos serviços de apoio para deixar a visita mais agradável. O estacionamento é gratuito e também há banheiro disponível para uso público. Usei o banheiro perto da Lanchonete das Flores e fiquei impressionada com o capricho da manutenção: tem sabonete disponível, papel higiênico, papel toalha e secador de mãos. Tudo estava muito limpinho.


Para beber água geladinha, a dica é visitar o box da Campvasos. A loja tem bebedouros na área externa e oferece copos descartáveis. De preferência, você pode usar sua garrafinha ou copo retornável.





O Mercado de Flores conta ainda com diversas lanchonetes. Também tem bancos perto de alguns boxes para quem deseja "descansar um pouco as pernas" depois de circular pelos corredores. 


Os preços dos produtos compensam bastante. Se você é aquele consumidor de plantas que não trabalha com esse universo de jardinagem, vale a pena comprar no local. O valor é mais acessível em relação a determinados pontos de venda. E se você é uma pessoa que trabalha com decoração de cestas, cerimonial, produção de terrários e outras funções que envolvem flores, plantas e acessórios, vale a pena espiar a estrutura da Ceasa porque muitos vendedores oferecem descontos dependendo da quantidade de produtos.







O Mercado de Flores da Ceasa funciona todos os dias da semana, exceto domingo. O espaço atende os consumidores até em feriados. Mas é importante ficar atento ao seu perfil porque eles separam os dias de atendimento para empresas, profissionais e público em geral. Vou colocar os horários abaixo. Como estamos em pandemia, é sempre importante atualizar as notícias para evitar perder viagem. O telefone do local é (19) 3746-1000. Por causa do coronavírus, tem que usar máscaras para entrar no local. Aliás, logo na entrada do pavilhão os profissionais da segurança medem a temperatura das pessoas. 


Onde
Ceasa Campinas

Rodovia Dom Pedro I, km 140,5 - Pista Norte

CEP 13082-902


Telefone

(19) 3746-1000


Dias e horários de atendimento


Para empresas e profissionais cadastrados 

Segundas-feiras das 6h30 às 8h

Quintas-feiras das 6h30 às 12h


Para o público em geral 

Segundas, terças, quartas e sextas-feiras das 8h às 16h30

Quintas-feiras das 12h às 16h30

Sábados das 8h às 13h


Feriados 

Segundas-feiras das 8h às 16h30, terças, quartas, sextas-feiras e sábados das 8h às 13h

Quintas-feiras das 12h às 16h30

4

Por Blog da Hida •
01 maio 2021

Kindle: vale a pena?



Quando o assunto é leitor digital, o Kindle está entre os queridinhos do universo literário. Mas será que vale a pena investir dinheiro num dispositivo como esse? Eu uso o Kindle há pouco mais de dois anos e hoje vou falar sobre vantagens e desvantagens do aparelho. Para quem não conhece, o Kindle funciona como uma biblioteca digital que reúne diversos ebooks. 


O dispositivo é produzido pela Amazon, que oferece 3 modelos de leitores digitais: o Kindle, o Kindle Paperwhite e o Kindle Oasis. No site é possível comparar as 3 versões, mas em linhas gerais elas são diferentes em capacidade de armazenamento e recursos de acessibilidade. 


O meu dispositivo faz parte da 7ª geração e é o Kindle Paperwhite. Atualmente, a Amazon já está na 10ª geração. Quando adquiri o meu, era necessário escolher entre Kindle (sem luz embutida) e Kindle Paperwhite (com luz embutida). Hoje em dia a Amazon já traz todos os dispositivos com luz embutida e o usuário já não precisa refletir entre a versão de entrada e outra superior – o que é um avanço para o consumidor. O investimento varia de R$ 299 (Kindle) a R$ 1.149 (Kindle Oasis). 


Ter um leitor digital facilita bastante porque os ebooks costumam ter preços melhores em relação aos livros físicos. Além disso, dá para carregar vários livros no aparelho e evitar andar com peso por aí. Tem vezes que as editoras fazem parcerias com a Amazon e muitos ebooks são disponibilizados gratuitamente. Já atualizei a minha biblioteca digital com muitos livros de graça. Sempre fico de olho nas redes sociais das editoras buscando esse tipo de ação rsrsrsrs 


Além disso, ler no Kindle é melhor do que ler pela tela do celular. O celular emite luz que incomoda e pode até dar dor de cabeça. Já o Kindle é confortável porque é próprio para essa finalidade.


Acredito que seja um ótimo investimento para quem gosta de ler muito e sempre está comprando livros. Mas se você é aquela pessoa que não curte ebook, o Kindle não vale a pena. Ele necessariamente depende dos livros digitais. E você, conhece o Kindle? Usa o aparelho? O que você acha?

2

Por Blog da Hida •
25 abril 2021

Como começar um blog - e porque


O ebook da foto abaixo chama "Como se encontrar na escrita" e foi publicado pela Ana Holanda, jornalista que produz conteúdo afetuoso e dá consultoria sobre como é possível escrever melhor. Fiz essa foto no capítulo "Como encontrar a sua voz" porque achei a frase muito simbólica para o conteúdo que vou abordar agora com você aqui nesse texto.



Outro dia uma pessoa entrou em contato comigo por e-mail com dúvida sobre como criar blog e qual a maneira de ter ideias para produzir conteúdo. Vou colocar a mensagem abaixo, preservando a identidade de quem me mandou.



Desde que me entendo por gente, gosto de escrever. É uma atividade que me acalma, traz relaxamento. Gosto de pensar em novas ideias e observar o mundo ao meu redor sempre pensando em como transformar em conteúdo. É justamente por isso que tenho blog desde a adolescência. Já tive diversas páginas na internet até chegar aqui no Blog da Hida. Mantenho esse blog desde setembro de 2015 e é um hobbie que cultivo com muito carinho.


O meu blog é hospedado no Blogspot do Google. É uma plataforma gratuita e muito intuitiva. Então, caso queira começar a se aventurar no mundo do blog, recomendo esse caminho. Também existem outras plataformas como Wordpress e Medium, mas hoje me sinto confortável para falar do Blogspot porque é um sistema que uso há anos.


Depois de criar a página, personalizei o design. O Blogspot te dá opções de visual gratuito, mas eu fui atrás de uma pessoa para criar o layout da minha página porque curto ter algo com a minha cara. Mas caso você não tenha recursos financeiros para investir nisso agora, nada impede que você use as opções gratuitas que o Google oferece. Se pesquisar, aliás, existem desenvolvedores que oferecem layouts gratuitos. Se for usar, por favor, mantenha os créditos e saiba se de fato aquele layout está liberado para uso. Plágio é ilegal porque viola direitos autorais e não faz sentido nenhum começar uma página virtual se for para copiar as coisas dos outros. Ser produtor de conteúdo é correr atrás das suas ideias.


Para encerrar a parte de criação de um blog, preciso dizer que é necessário que você crie login e senha no Blogspot para usar sua página. Depois, ela fica pronta e você pode publicar textos e fotos. 


Produzir conteúdo exige inspiração. Para isso, você tem que ter em mente qual vai ser o tema do blog. Antes de criar, pense em tudo o que você gosta de fazer. Se você não é uma pessoa que curte cosméticos, por exemplo, não adianta nada criar um blog sobre produtos de beleza. Se você não curte esporte, não faz sentido criar uma página sobre atividade física. O seu blog precisa refletir o que você gosta. Quando a gente faz o que gosta, fica mais simples manter o hobbie.


É muito importante que você mantenha o seu blog sempre atualizado. Com isso, as pessoas vão visitar a sua página com frequência. Interaja sempre com seus leitores, assim você cria vínculo.


Aqui no Blog da Hida, por exemplo, eu gosto de falar sobre livros, filmes, cabelo, autocuidado e corrida de rua. São temas relacionados ao meu dia a dia. Sempre escrevo sobre o que vivo. E é nesse ponto que o blog me faz feliz. É o meu espaço na internet. As redes sociais podem acabar como o Orkut acabou, por exemplo, mas ter um blog é manter sempre a sua assinatura.


Se você é uma pessoa que ama registrar as ideias e curte escrever, vale a pena ter um blog. É a sua voz no mundo virtual. Tem alguma dúvida? Pode me mandar e-mail no hidaianarosa@gmail.com ou comentar aqui porque vou ver tudo. 

4

Por Blog da Hida •
17 abril 2021

Filme 'Felicidade por um fio' desperta reflexão sobre cabelo


Com a pandemia do coronavírus, mulheres que alisavam os cabelos por muitos anos decidiram iniciar a transição capilar - nome que se dá ao processo que ocorre entre a interrupção do uso de química e o retorno para a forma natural dos cabelos. O período de isolamento social ajudou nesse comportamento porque as mulheres passaram a ficar mais tempo em casa e, consequentemente, migraram para a jornada do autoconhecimento e aprenderam a lidar com o próprio cabelo. Eu produzi uma reportagem sobre isso para o portal de notícias G1 Campinas e você pode ler o texto aqui. Aproveite e compartilhe esse conteúdo do G1 com aquela pessoa que você conhece e está na dúvida sobre começar ou não a transição capilar. O material reúne experiências de diversas mulheres que aceitaram os cabelos brancos e cacheados e, com certeza, essas histórias podem servir de inspiração.


Eu já contei aqui no blog como foi o meu processo para chegar no cabelo natural após anos fazendo alisamento, mas hoje quero trazer dica de um filme que aborda esse assunto: Felicidade por um fio, que pode ser assistido no canal de streaming Netflix.



Em Felicidade por um fio, Violet Jones é uma publicitária respeitada e de muito sucesso. No auge da vida profissional e feliz no relacionamento com o namorado, o que ela mais deseja é receber um pedido de casamento do companheiro, mas isso não acontece e Violet entra num processo de revolta. Incentivada pela mãe a alisar os cabelos constantemente, desde criança ela está acostumada com uma aparência impecável, sem deslizes estéticos. Apesar disso, Violet não consegue curtir a vida de forma natural porque sempre precisa estar com o visual "adequado" para aquilo que as pessoas cobram dela.


Durante essa revolta com o fim do relacionamento, ela se irrita e fica descabelada. A partir daí, ela olha para o espelho e entra numa jornada de busca por autoconhecimento. No meio do caminho, descobre que pode ser feliz da forma que deseja e passa a lutar por um estilo próprio enquanto descobre outros caminhos que a vida proporciona. Enquanto faz a transição capilar, ela vai descobrindo a felicidade.

2

Por Blog da Hida •
01 fevereiro 2021

Livro: A vida é feita de surpresas que a gente nunca espera


Eu evoluo constantemente com o conteúdo produzido pela Ana Clara Moniz, jornalista ativista da acessibilidade, representatividade e luta contra o preconceito. É com a Ana, por exemplo, que a gente aprende que incluir não é APENAS colocar as pessoas no mesmo espaço e que todos nós devemos assumir postura anticapacitista


E antes de você clicar em SEGUIR no perfil da Ana no Instagram, continue aqui porque a dica de leitura hoje é “A vida é feita de surpresas que a gente nunca espera”, livro de estreia do escritor Maurício Moniz, que, entre inúmeras características, é pai da Ana. Na apresentação do livro o Maurício se descreve como uma pessoa inquieta, sensível, intuitiva e bem humorada. Aí eu pensei “será que é mesmo?”. E foi com um texto honesto, emocionante e que pulsa sinceridade, que ele provou ser tudo isso mesmo. 


Em “A vida é feita de surpresas que a gente nunca espera”, o escritor Maurício Moniz reivindica que o leitor enxergue a realidade com mais carinho e empatia. 


A obra retrata os desafios que uma família precisa enfrentar no cotidiano e também a história de amor envolvida na criação da única filha (a querida Ana), que foi diagnosticada com AME (Atrofia Muscular Espinhal) – uma doença rara, genética e neuromuscular


A história é inspiradora porque fala da vida real de maneira crua, sem atalhos. A família tem momentos de angústia, incertezas e tensão? Sim, tem, mas também coleciona diversas situações de alegria, conquistas, evolução e amor.


O texto do Maurício é leve e traz as emoções na dose certa. No momento em que o escritor “fala” sério, o leitor percebe. E quando é o momento de sorrir, as palavras também trazem isso. 


Eu li em dois dias. É um livro que ensina sobre AME de maneira didática e faz alerta importante sobre como as famílias precisam de acompanhamento médico de qualidade e uma rede de apoio que dê respaldo nos momentos necessários. 


Recomendo a leitura. Se você é professor, por favor, leve esse livro para a sala de aula. As crianças e os jovens precisam consumir conteúdo sobre a vida real. Afinal, contos de fadas são legais também, mas precisamos de outras narrativas para evoluirmos como seres humanos. 

0
siga no instagram hidaianarosa
subir

Blogger © Blog da Hida

Referência: pipdig.co • Desenvolvido com por iunique