17 julho 2016

Caderno da gratidão [Donna Rita]

a.gra.de.cer
Dar agradecimentos por, retribuir com agradecimentos.
Exprimir agradecimentos.
[Via Dicionário Priberam]


Era sexta-feira, 3 de junho. Eu estava naquela correria de fazer várias reportagens para o plantão de fim de semana do jornal. Algumas coisas começaram a fugir do controle e passei a me queixar. Sabe quando você tem muitas coisas para fazer e sente vontade de sair correndo e deixar tudo para trás? Pois é. Eu estava assim. Lembro que naquele dia eu tive que ir em uma área de invasão. Um local com várias moradias irregulares que foram montadas por pessoas sem teto há seis anos. A ocupação cresceu e os moradores passaram a levar um dia a dia sem infraestrutura básica como água encanada, energia elétrica, ruas asfaltadas e outros problemas de segurança, saúde e educação. A minha pauta era essa. Falar sobre a vida que essas pessoas levavam.

Encontrei o senhor Carlos, um morador que estava naquela invasão desde o início. Por causa de uma deficiência em uma das pernas, não conseguia fazer serviço pesado, então recolhia latinhas de alumínio e outros materiais recicláveis para vender. Ele me disse que tirava cerca de R$ 300 por mês e contava com ajuda de parentes distantes que, mês ou outro, mandavam cesta básica e roupas usadas. Com sorriso no rosto e sem timidez, o senhor Carlos me convidou para entrar no barraco dele e mostrou tudo. "Olha, moça, está vendo aquele balde lá? Coloquei porque chove dentro. Molha tudo. Até mudei a cama de lado porque teve um dia que eu acordei com a água da chuva caindo no meu rosto. Mas chuva é bom né? O que seria da gente se não fosse a chuva?", indagou ele.

Naquele dia o senhor Carlos me deu uma baita lição de vida. Apesar de todos os problemas que tinha, ele disse que era agradecido. Agradecia a Deus todos os dias pela ajuda que recebia das pessoas. Agradecia até a goteira da chuva que molhava tudo dentro da casa dele. Afinal, reforçou ele, "o que seria da gente se não fosse a chuva?".

Nem sempre você vai acordar sorrindo todos os dias. Nem sempre as coisas na sua casa, no trabalho ou na escola vão dar certo. Mas são nos momentos difíceis que precisamos agradecer as coisas boas da vida. Quando estamos tristes ou chateados, temos a tendência de reclamar de tudo e de todos. Que atire a primeira pedra quem nunca fez isso. Mas enquanto a gente reclama, a vida vai acontecendo. A vida não espera os "reclamões" sabe? E pode reparar: quando estamos com o olhar amargurado, ficamos cegos e perdemos os momentos mais singelos e felizes da nossa existência.

Se o trânsito estiver um caos e você ficar preso no engarrafamento, aproveite para abrir o vidro do carro e curtir a brisa batendo no rosto. Se a prefeitura decidiu fazer uma obra bem naquele trecho que é o caminho mais rápido para o seu trabalho, mude a rota e descubra novas experiências. 

Ser agradecido é uma das formas de encarar a vida com bom humor. Passe a registrar em um caderno os seus bons momentos e, na hora do desespero, abra o caderninho e leia tudo o que te fez feliz. Você vai perceber que o melhor da vida é de graça, como já diria Marcelo Jeneci.

O Ateliê Donna Rita - marca especializada em papelaria artesanal - lançou o caderno da gratidão. Como o próprio nome diz, a ideia é registrar as coisas que te fizeram feliz em determinado dia. O recomendado é que a pessoa use o caderno durante 21 dias porque, segundo a psicologia, esse é o tempo mínimo para uma pessoa adquirir um hábito. E a proposta do caderno é fazer o usuário enxergar sempre o lado bom da vida. 

Eu recebi um caderno e posso garantir que ele é muito fofo. O kit é composto por cartela de adesivos, caneta, carta com instruções e caderno personalizado com o nome do usuário.

O caderno é pequeno (digamos que ele tenha tamanho de uma foto 10 X 15 sabe?) e isso é bom porque dá para carregar para todos os lugares. Com certeza é um diário do bem que eu vou querer usar sempre.

Para aqueles que têm vontade de registrar os melhores momentos da rotina, recomendo ir agora para a loja da Donna Rita e escolher o caderno da gratidão. Eu já decorei o meu caderno e vou usar todos os dias.

Obrigada, senhor Carlos e Rita :) Vocês com certeza me mostraram o lado bom da vida.



12 julho 2016

Arsenal para o inverno

A chegada do inverno (estação que iniciou no dia 20 do mês passado) traz a possibilidade de tirar as roupas mais pesadas do guarda-roupa e usar maquiagem sem medo de derreter com as altas temperaturas, mas os dias frios podem causar problemas à pele. Para evitar ressecamento, vermelhidão e escamação, é importante manter o uso diário de produtos hidratantes.

Segundo Daniela Leal, médica especialista em Cosmiatria e integrante da Sociedade Brasileira de Medicina Estética, qualquer tipo de pele tem a tendência de ficar mais seca no inverno e os cuidados pessoais devem ser redobrados para manter a hidratação.

“Os cuidados devem ser com as regiões do corpo mais suscetíveis à desidratação, como mãos, cotovelos, joelhos e pés. Face, lábios e olhos sem dúvida também merecem atenção especial”, destaca a dermatologista.

Contudo, não basta escolher os cosméticos apenas pelo cheiro ou preço. Segundo a farmacêutica de Pesquisa e Desenvolvimento da Granado, Simone Amaral do Nascimento, existem dois tipos de produtos hidratantes: os de barreira e os de reposição.

“Os produtos de barreira são aqueles que apenas vão fazer a pele não perder água e os produtos de reposição vão dar mais água à pele. Os de reposição são os mais indicados nos dias frios”, conta Simone ao esclarecer as diferenças entre os dois tipos de itens.

Ainda segundo a especialista, os produtos feitos à base de óleos e ceras são exemplos de cosméticos de barreira. Já aqueles que possuem vitaminas e manteigas na fórmula são classificados como produtos de reposição.

“Se for para recomendar a montagem de uma nécessaire com itens indispensáveis para o inverno, eu recomendo que a pessoa tenha hidrante labial, filtro solar, hidratante corporal, sabonete líquido, hidratante para rosto e creme para as áreas mais ásperas, como pés, cotovelos e joelhos”, indica a farmacêutica da Granado.

No momento de escolher a composição dos produtos, o recomendado é apostar em itens que são feitos com óleos vegetais, ureia, manteigas e vitaminas.
Jovens caminham pelas ruas do Centro de Campinas / Foto: Denny Cesare/Código 19

06 julho 2016

5 coisas inspiradoras

Foto: Natália Viana (@nataliaviana)
Ter inspiração é buscar ânimo nas coisas do cotidiano. Pensando nisso, um dos temas da blogagem coletiva do projeto Clube de Cartas deste mês é postar cinco coisas que inspiram.

No infográfico abaixo eu coloquei fotos de tudo o que me inspira, mas também quero explicar o motivo pelo qual escolhi cada item.

As flores ocupam o primeiro lugar no meu ranking de inspirações. Acredito que observar flores é entender toda a delicadeza que a vida pode proporcionar.

Café também me inspira porque aquece a alma e acalma o coração. Escrever e fazer diários também é uma atividade que eu gosto. A melhor coisa é revisitar ideias e momentos antigos. 

Toda leitura é agradável e eu sou apaixonada por heróis e por isso adoro ler quadrinhos.

O amor também é um sentimento inspirador. A última foto do infográfico é da Natália Viana, fotógrafa que já foi assunto de postagem AQUI no blog. 
© Blog da Hida - 2015 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Ilustração por: Freepik
Tecnologia do Blogger | Voltar ao topo
imagem-logo