Início Sobre contato anuncie recomendo

Minas se unem contra o assédio no Carnaval

O Carnaval chegou e junto com o brilho da festa, infelizmente, ainda surgem situações desagradáveis como o assédio. Pensando numa forma de driblar este e outros problemas para a segurança das mulheres, cinco amigas de Campinas criaram a campanha Minas de Vermelho. Segundo as idealizadoras, a proposta do projeto é fortalecer e unir as mulheres em momentos de desespero e falta de companhia. Para isso, explicam as meninas, é sugerido que as minas usem uma faixa vermelha no braço para que possam se identificar na folia e reconhecer na outra um "porto seguro para qualquer situação chata que possa ocorrer durante os dias de festejos".

Campanha 'Minas de Vermelho' defende apoio entre as mulheres / Foto: Divulgação/ Minas de Vermelho
Uma das criadoras do Minas de Vermelho, Luiza Navarro, de 15 anos, relata que a ideia surgiu neste ano depois de experiências vividas por ela e outras quatro amigas. "Já passamos por situações nojentas de assédio e desconforto. Durante conversas, nós nos pegamos pensando em como nunca tínhamos ouvido falar de alguma espécie de campanha mais efetiva e atuante entre nós mulheres durante o carnaval, claro que já tínhamos visto anúncios e publicações, mas nenhum tipo de ajuda na hora h. Então, idealizamos esse projeto, pensando em uma ajuda entre nós, pois às vezes você está sozinha no meio de toda aquela multidão carnavalesca, e não sabe com quem contar, e quem irá te ajudar nessa situação. Dessa forma, pensamos na faixa vermelha, como um modo fácil de reconhecimento entre essa rede de mulheres", esclarece Luiza.

Ainda segundo ela, quem quiser pode levar o projeto para outras cidades. Para conhecer as Minas de Vermelho, basta visitar essa página. 

Continue Lendo

Projeto compartilha listas divertidas e inspiradoras


Fazer listinhas é um hábito presente na rotina de muitas pessoas. Levantamento realizado pelo LinkedIn - e explicado aqui pela Revista Exame - mostrou que 73% dos profissionais brasileiros usam esse método para organizar as tarefas. E foi pensando em unir o útil ao agradável que as amigas Michelle Gallon e Jessica Grecco criaram o projeto 5coisas, página que compartilha listas divertidas e conta com 79,6 mil seguidores no Facebook. "O 5coisas foi uma ideia que ficou na gaveta por muito tempo e um dia a gente resolveu colocar em prática. Desde a época em que estudamos juntas na faculdade, a Jessica e eu tínhamos essa mania de fazer listas pra tudo. Daí a gente pensou: por que não compartilhar essas listas com todo mundo? A gente pode usar isso pra alguma coisa boa, seja pra dar risada, pra dar dicas, qualquer coisa", relembra Michelle ao explicar sobre o surgimento da página.


Além de Michelle e Jessica, a página 5coisas conta com a colaboração da Nathalia Capistrano e da Monique Gallon. Para produzir as listas do projeto as meninas buscam inspiração no cotidiano e em elementos da arte. "São músicas e artistas, momentos engraçados, memes, cultura pop em geral. Coisas que a gente gosta de verdade de falar sobre. Também tem aquele lado que gosta de cultivar coisas boas nas pessoas. A gente cria várias listinhas "good vibe", dizendo que vai ficar tudo bem. A gente passa por várias situações, sendo boas ou não, e sabe que muita gente se identifica com elas", conta Michelle ao defender que o propósito do projeto é quebrar o clima pesado do dia a dia e compartilhar sentimentos com outras pessoas que se identificam com determinado assunto explorado nas listas.

Além de encantar os quase 80 mil seguidores, o projeto 5coisas já rendeu parcerias com diversas marcas como Kipling, Imaginarium e blog Follow the Colours. Abaixo, as meninas listam dicas para quem deseja criar um projeto :)


5 dicas para ter um projeto criativo
1 - Tenha um propósito: saiba o que está fazendo e o por quê
2 - Organize-se: tenha em mente que vai precisar dedicar um tempo para isso
3 - Busque referências: saia, veja filmes, ouça músicas, leia blogs e livros, consuma arte, produza arte, converse com todo mundo. É sempre bom estar cercado de coisas que te inspiram!
4 - Não deixe o samba morrer: ficar muito tempo sem postar alguma coisa acaba atrapalhando o crescimento da página. Falo por experiência própria! Todo projeto precisa de cuidado e atenção sempre e pra sempre.
5 - Divirta-se! Faça desse projeto um espaço pra você e os amigos terem seus 5 minutinhos de descanso das coisas chatas do dia a dia
Continue Lendo

Desigualdade afeta saúde do brasileiro

Adultos com menor escolaridade, autodeclarados pretos e pardos e que não possuem plano de saúde privado apresentam prevalência elevada de desenvolver hábitos não saudáveis como inatividade física, tabagismo, sedentarismo e menor consumo de frutas e hortaliças. A constatação faz parte de pesquisa realizada pela FCM (Faculdade de Ciências Médicas) da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

O estudo analisou dados de 49.025 brasileiros, entre 20 e 59 anos, com a finalidade de demonstrar como as desigualdades sociais estão determinando a presença de fatores de risco na saúde das pessoas. Segundo a médica epidemiologista Margareth Guimarães Lima, autora da pesquisa, os dados avaliados integram o banco de informações da Pesquisa Nacional de Saúde realizada em 2013 pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Com esses dados em mãos, fizemos a análise dos perfis dos brasileiros no decorrer do ano de 2016, conta a pesquisadora.

Para classificar o nível dos hábitos não saudáveis dos brasileiros, os médicos da Unicamp utilizaram pontos que variavam de zero a 11. A cada atividade negativa para a saúde, o participante da pesquisa recebia um ponto.

Os resultados mostraram que 7,6% dos adultos não apresentam ou apresentam apenas um comportamento não saudável; 53,3% das pessoas avaliadas apresentam pontos de hábitos não saudáveis entre 4 e 6; e 13% possuem pontuação negativa acima de 7.

A pontuação mais elevada para comportamentos não saudáveis, que variava de 7 pontos ou mais, foi maior no grupo de menor nível de escolaridade; 39% maior na população negra e 78% maior no segmento sem plano privado de saúde, comparados, respectivamente, com o grupo de melhor escolaridade, branco e que possui plano de saúde, explica Margareth.

Na avaliação da epidemiologista, é importante conhecer esses comportamentos em saúde porque eles respondem por mortes precoces e constituem fatores de riscos para doenças cardiovasculares.

Pedestres caminham pela rua 13 de Maio em Campinas/ Foto: Luciano Claudino/Código 19
Continue Lendo

Você é especialista em dar desculpas?

Janeiro acabou. E agora, a mais nova desculpa para não cumprir as metas traçadas no início do ano é o carnaval. Muita gente está usando o feriado prolongado para defender a procrastinação de tarefas que já deveriam ter começado, como realizar exercícios diariamente, fazer matrícula em um curso, procurar um novo emprego ou até mesmo guardar dinheiro. Conhece alguém assim ou se identificou? Então atente-se: vaidade, insegurança, infantilidade, negligência e irresponsabilidade são algumas das principais características de quem tem o costume de sempre procurar razões para se isentar de tarefas e resultados.

Um expert em ‘desculpabilidade’ é aquela pessoa que vive dando desculpas para se ausentar da responsabilidade e se manter em uma falsa zona de conforto. Um mestre em produzir argumentos com o objetivo de justificar qualquer situação, explica Scher Soares, especialista em mudança de comportamento e autor do termo. Segundo ele, a expressão foi idealizada diante da incrível habilidade que algumas pessoas têm de criar desculpas que visem privá-las de qualquer compromisso.

Para dar conta das tarefas do dia a dia, é importante começar com o que você tem em mãos / Foto: Kaboompics
A “desculpabilidade”, que começa como uma tentação, pode virar rotina, hábito, compulsão até tornar-se um ciclo vicioso. Muitas vezes, aqueles que adquirem esse vício sequer estão conscientes do que fazem, do porque fazem, de como fazem e quais resultados produzem. Portanto, se você conhece alguém assim, dê um toque. Mudar é simples, mas nem de longe é fácil. O primeiro passo para a mudança é se conscientizar, e um ombro amigo ajuda muito nesse processo, incentiva o especialista. Realizar, ao fim de cada dia, uma autoanálise e traçar metas diárias são outras medidas essenciais para evitar recaída.

5 comportamentos comuns dos experts em “desculpabilidade”:

1.    Vaidade

Por incrível que pareça, um dos motivos pelo qual muitas pessoas inventam e criam as mais diversas desculpas é pela sua própria vaidade. Um ego dilatado que produz a capacidade de distorcer percepções afim de preservar sua autoimagem.

2.    Insegurança

Essas pessoas são inseguras e medrosas, possuem um excesso de medo da crítica que paralisa. Têm receio de serem mal vistas, mal analisadas e mal avaliadas. E é justamente isso que irão conseguir adotando esse padrão.

3.    Infantilidade

O expert em “desculpabilidade” é alguém que não cresceu. Adepto de um comportamento infantil com intenção de apenas se livrar das coisas, um modo de não sofrer as consequências por seus atos. 

4.    Negligência com detalhes

Os mestres em “desculpabilidade” negligenciam coisas, estão desatentos aos seus compromissos de entrega, enrolam, procrastinam e delegam para o mundo as responsabilidades e consequências dos seus atos.

5.    Irresponsabilidade

Essa característica pode ser confundida com inocência, mas uma sutileza permite diferenciar esses comportamentos. O irresponsável acredita que nada depende dele e que a sua falta de atitude não fará diferença.

Texto: Novitá Comunicação
Continue Lendo

Como fazer e onde imprimir marcadores e cartões

Oi, pessoal! Tudo bem? O texto de hoje é sobre cartões de visita e marcadores de página. Quem trabalha com produção de conteúdo na internet sabe o quanto esses itens são importantes. O cartão é necessário para deixar os seus contatos em eventos, reuniões e apresentações e os marcadores de livros funcionam como ótimos mimos para leitores e parceiros. Afinal, marcador é amor, né gente?!

Mas como fazer e onde imprimir marcadores e cartões? Bom, o Blog da Hida está com novos cartões e marcadores e vou explicar como foi o processo de produção e impressão. Quem acompanha o blog sabe que já falei sobre os primeiros cartões e marcadores que fiz. Para ler a resenha é só clicar aqui.



Mais uma vez o design dos meus cartões e marcadores foi criado pela Camila Alvarenga da Colorindo Design. Aliás, toda a parte gráfica do Blog da Hida é criação da Camila - desde o design do blog até as peças dos projetinhos que costumo apresentar por aqui. Vale a pena visitar o site da Colorindo Design para conhecer os serviços ofertados pela empresa. A Camila tem uma tabela de valores para os serviços, mas o ideal é mandar e-mail solicitando orçamento e explicando como deseja o seu produto.

O cartão de visita do Blog da Hida tem as imagens da identidade visual do blog. Além de usar ele em eventos de blogueiros, já aproveitei para ser a minha forma de contato no trabalho como jornalista. Então coloquei informações básicas como nome, telefone, profissão, link do blog e e-mail. Ficou bem neutro, podendo ser usado para eventos do blog e também para necessidades do jornalismo. O verso dele é em branco, sem informação. No ano passado eu fiz um cartão de visita apenas com o link do blog. A ideia era divulgar só o blog mesmo. A ideia foi bacana, mas limitava o uso, então optei por mudar em 2017. 

O design dos marcadores ficou muito lindo, em modéstia parte :) A frente tem uma frase do Antoine de Saint-Exupéry. A mensagem é "Disse a flor para o pequeno príncipe: é preciso que eu suporte duas ou três larvas se quiser conhecer as borboletas". Além da frase, a parte frontal tem aquarelas e uma rosa. Escolhi essa frase porque O Pequeno Príncipe é um clássico que agrada todas as pessoas. 

No verso do marcador tem espaço para anotações, uma coroa de príncipe e, por fim, o nome e link do blog. Escolhi colocar os dados do blog de forma bem discreta porque a ideia é que a pessoa tenha um marcador fofo e funcional. É claro que o marcador ajuda, de certa forma, a divulgar o blog, mas o objetivo principal não foi esse. A minha ideia foi criar algo sem soar como "acesse meu blog". 

A Camila entendeu todas as minhas necessidades e fiquei muito feliz feliz com o resultado da arte. 



Depois do design finalizado, chegou o momento de decidir onde imprimir o material. No ano passado eu imprimi os meus projetos na gráfica virtual 360imprimir. Fiquei muito satisfeita com o atendimento e trabalho deles e resolvi contratar o serviço novamente. Para quem não sabe, a 360imprimir tem operação on-line e oferece todos os serviços de impressão que o cliente necessita como, por exemplo, cartões, flyers, marcadores, calendários, panfletos, folders e tags. 

O atendimento da 360imprimir é muito prático: depois de preencher cadastro no site, o cliente faz upload da arte do produto que deseja imprimir. Nesse processo já é possível definir quantidade de peças, acabamento, cores, papel e revisão e, logo em seguida, fechar o pedido. Depois disso é só aguardar o tempo de produção e a entrega. 

Quem não tiver arte e design do produto prontos não precisa se desesperar porque a gráfica oferece modelos de criação. É só buscar essa opção no site e personalizar o projeto.

Eu encomendei 1 mil cartões de visita e paguei R$ 24,99. Também solicitei 1 mil marcadores e o custo foi de R$ 176,39. 

O bacana da 360imprimir é que a entrega ocorre por intermédio de distribuidora. Ou seja, realmente o tempo de distribuição é cumprido e os produtos chegam bem acomodados. Abaixo coloquei fotos e legendas sobre como as embalagens chegaram em casa. Tudo veio caprichado e protegido.

Eu espero que esse post seja útil e ajude você, leitor, no processo de produção e impressão dos seus materiais. Compartilhe esse link com amigos que desejam informação sobre esse assunto. Dúvidas, dicas e sugestões? Então escreva nos comentários porque vou adorar receber a sua participação.



A caixa chegou em bom estado, mas a ansiosa aqui rasgou para abrir e ficou esse vão / Foto: Hidaiana Rosa

A 360imprimir envia esse papel branco dentro da caixa para proteger os itens / Foto: Hidaiana Rosa

O papel branco também reveste o meio da embalagem, para evitar atrito no transporte / Foto: Hidaiana Rosa

Marcadores bem organizados / Foto: Hidaiana Rosa

Embalagem dos cartões de visita / Foto: Hidaiana Rosa

Os cartões de visita ficam dispostos em fileiras. Tudo organizado / Foto: Hidaiana Rosa

Continue Lendo

Meu planner 2017


De acordo com a definição dada pelo dicionário Priberam, planejar é definir antecipadamente um conjunto de ações ou intenções. Ou seja, projetar os caminhos a serem percorridos durante dias, semanas e meses. Segundo o especialista em Comportamento e Desenvolvimento Humano Scher Soares, um projeto pessoal tem mais chances de virar meta cumprida quando é colocado no papel. Por isso é importante traçar objetivos e criar o hábito de planejar os dias. Legal, né?

Existem vários métodos de planejamento e no post de hoje quero apresentar o planner (ou planejador) do Ateliê Donna Rita. Uma das coisas mais legais do ano ano novo é a possibilidade de escolher modelos de agenda e planner para usar nos próximos 12 meses e em 2016 eu comecei a saga de garimpar esses itens para definir os que mais se encaixavam na minha rotina. Optei usar uma agenda comum para as tarefas do trabalho e escolhi o planner do Ateliê Donna Rita para traçar projetos pessoais e do blog

O Ateliê Donna Rita permite que o cliente escolha uma frase para usar na capa do planner / Foto: Hidaiana Rosa

Com estampa de cactos (gente, eu amo cactos), o planner é todo feito à mão e foi impresso e encadernado pela Rita do Ateliê Donna Rita. O design do planner é da Nilmara Quintela. Quem tem a letra grande como eu e gosta de espaço, vai adorar adquirir o planner do Ateliê Donna Rita porque ele tem tamanho aproximado 15 X 21 cm e 254 páginas para registrar as ideias.

A capa é dura e existe a opção de revestir com tecido ou papel laminado com acabamento fosco. A Rita tem várias opções de estampas e confesso que é muito difícil escolher apenas uma. 



No quesito organização o planner é perfeito porque possui espaço para dados pessoais, calendários 2017 e 2018, lista de metas para o ano, aniversários e datas importantes, contatos, lista de filmes e livros, espaço para registrar senhas e protocolos, informações bancárias, campo de anotações, lista de desejos, folha de anotações e controle financeiro mensal. Todas as páginas são caprichadas e com papel de qualidade, garantindo mais conforto para a escrita.

Além disso, os meses são separados por divisórias com lindas estampas e frases inspiradoras. O fechamento do planner do Ateliê Donna Rita é feito com elástico. O elástico não fica preso na capa, então é possível usar ou não. 




O valor do planner varia de R$ 75 a R$ 120, sendo economicamente mais viável do que alguns modelos vistos por aí. O preço segue a montagem definida pelo cliente porque é possível, por exemplo, fazer o planner sem divisórias de meses e com papel de menor gramatura, o que deixa o valor menor. Vai do gosto de cada pessoa. 

Ficou interessado no planner do Ateliê Donna Rita? Então clique aqui e visite a loja para conhecer mais detalhes do produto. Quando o meu estiver bastante usado e decorado, farei um post apenas com fotos para deixar o meu uso registrado. Me acompanhe no Instagram porque sempre vou postar muitas fotos do planner por lá. No insta eu sou @hidaianarosa



Continue Lendo

Campanha incentiva reciclagem de material escolar

Com o início do ano letivo, estudantes substituem parte do material escolar por novos e, com isso, geralmente os itens usados vão para o lixo. Para incentivar uma cultura sustentável e descarte correto dos resíduos de instrumentos de escrita, a Faber-Castell, em parceria com a TerraCycle, promove a campanha “Faxina nos Armários”.

O objetivo da ação é mobilizar o maior número de pessoas como crianças, pais, amigos e professore a recolher o máximo possível de utensílios de escrita como lápis, lapiseiras, canetas, canetinhas, borrachas, apontadores, marca textos, marcadores permanentes e marcadores para quadro branco, quebrados ou em desuso, independentemente da marca.

Os materiais coletados passam pelo processo de reciclagem, que inclui uma série de procedimentos, como a separação, a lavagem e a extrusão. Os resíduos são transformados em uma nova matéria-prima, chamada Pellet. Esta matéria-prima é vendida e utilizada para a produção de outros objetos como bancos e lixeiras. Legal, né?

A cada 12 gramas doados, escolas e entidades vão receber R$ 0,02 / Foto: Hidaiana Rosa

A campanha, que já está no quinto ano consecutivo, é realizada de fevereiro a maio. Ao final da ação, os dez participantes que enviarem o maior número de itens à TerraCycle serão premiados. Somente no ano passado, o programa mobilizou a coleta de mais de 230 mil instrumentos de escrita, o que ressalta o engajamento dos consumidores pelas causas sociais como o consumo consciente.

Para participar da campanha é fácil: basta se inscrever no Programa Nacional de Reciclagem de Instrumentos de Escrita Faber-Castell pelo site da TerraCycle. Alunos, pais, professores e demais interessados devem reunir os materiais de escrita e levá-los para suas escolas no início do ano escolar. 

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução
Continue Lendo
© Blog da Hida | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.