Início Sobre contato anuncie recomendo

Guinadas

Então a indecisão traz seus próprios adiamentos. E dias são perdidos lamentando outros dias perdidos. Estás a sério? Aproveite neste mesmo minuto. O que você pode fazer, ou sonhar que pode, comece já. A audácia tem dentro dela genialidade, poder e magia.(Johann von Goethe)

Eles não leram Goethe (pensador alemão que viveu entre os anos 1749 e 1832), mas foram audaciosos e fizeram o que o pensador escreveu lá atrás. Viviane Ávila, 40, trabalhou por 20 anos como executiva no mercado corporativo, mas ficou doente por causa das atividades e largou tudo para abrir uma confeitaria. Nelson Santini, 33, atuou por 10 anos nas tropas de elite da PMESP (Polícia Militar do Estado de São Paulo), porém, após a morte do pai pediu licença da corporação para liderar a empresa de segurança da família.

Viviane e Nelson não se conhecem, mas têm uma característica em comum: redefiniram a rota e seguiram uma nova trajetória em busca de melhores condições de vida e saúde. (Leia mais no box verde com as fotos)

Encontrar a luz no fim do túnel e mudar a rotina não é fácil, explica a psicóloga Lilian Peretti Alves. Seja um casamento que não está dando certo, um curso que não satisfaz ou uma doença, a pessoa geralmente espera chegar em um limite para só depois tomar uma atitude e isso não é o correto. O importante é conhecer a si mesmo. Quando você se conhece, sabe onde pode mudar e como deve começar essa mudança, conta a psicóloga.

Fim de ano é uma época boa para isso. Esperançosas com a nova chance que nasce, as pessoas costumam colocar no papel tudo aquilo que precisam fazer. É o momento de deixar para trás aquilo que não funciona, que entristece, que não deu certo. É a partir daí que a pessoa recebe coragem e energia para mudar o que não satisfaz e o que não faz bem, recomenda a especialista.

E, como sugere a frase de Goethe no início desse texto,o que você pode fazer, ou sonhar que pode, comece já. A audácia tem dentro dela genialidade, poder e magia.

Viviane Ávila saiu do mercado corporativo para abrir uma confeitaria. / Foto: Eduardo Carmim
Vai ser ridículo se eu falar que não tive medo porque eu tive medo sim. Tive medo de não dar conta. É uma mudança que assusta porque antes eu ganhava dez vezes mais do que ganho hoje, mas quando saí do ramo corporativo e decidi empreender, ganhei mais saúde, mais vida, mais alegria. Nenhum dinheiro do mundo paga isso, comemora Viviane. E a guinada, conta a empresária do ramo alimentício, ocorreu de maneira despretensiosa. Eu respirava o meu antigo trabalho e não tinha tempo para nada. Teve um dia que o meu chefe enfartou e morreu na minha frente. Após isso, automaticamente me colocaram no lugar dele e fui ficando doente. Decidi fazer um curso de gastronomia para relaxar e percebi que poderia transformar isso na minha fonte de renda. Hoje faço o que eu quero e vivo a vida do meu jeito. Tenho demandas a cumprir, mas tudo é mais leve. Hoje eu consigo até dormir, brinca Viviane ao comentar os benefícios da mudança.
Nelson Santini saiu da Polícia Militar para tomar conta da empresa da família / Foto: Denny Cesare
Antes de dar o "pulo do gato" e largar a PM (Polícia Militar) para encarar uma vida nova, o tenente Nelson Santini também enfrentou desafios. Eu comandava a Força Tática da polícia e depois fui para a Rota. É uma vida de sacerdócio. Você tem que se doar para isso. Nesse período, meu pai ficou doente e eu vim para Campinas para ser um dos fundadores do 1º Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia). Meu pai piorou e morreu. Aí eu pedi licença para me dedicar mais à minha família e também cuidar da empresa de segurança que era do meu pai. A decisão foi muito difícil, mas fui escolhido , herdei um patrimônio e não poderia abandoná-lo, portanto decidi assumir, conta o empresário.
Há três meses fora da PM, Santini já consegue mensurar as novas conquistas. Hoje consigo dar atenção à minha esposa, família, tenho finais de semana livres e faço viagens regulares. São coisas que parecem simples, mas que eu não podia fazer antes, relata.

2 comentários:

  1. Adorei o texto!
    Eu tenho vivido uma situação muito parecida e sei bem que sair da nossa zona de conforto, ir contra tudo que parece "certo socialmente" pra viver o sonho é muito mais difícil do que parece, mas é possível! E vale muito a pena.
    Acho ótimo conhecer a experiência de outras pessoas que também "se arriscaram" a fazer o que realmente queriam fazer e estão tendo sucesso.
    Obrigada por compartilhar Hida. Um ótimo ano novo pra vc, que vc também tenha muito sucesso em alcançar seus objetivos!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rita! Obrigada pela visita! Que neste ano possamos descobrir novas experiências a cada dia. Felicidades :)

      Excluir

Hey! Obrigada pela visita :) O seu comentário é muito importante para mim!

© Blog da Hida | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.