Início Sobre contato anuncie recomendo

Morando em uma Kombi


É possível morar e viajar numa Kombi? A Karine Kerr, 31, e o Micael Salton, 27, provam que sim. Após comprar e personalizar uma Kombi, no dia 3 de novembro o casal decidiu colocar a "casa na estrada" para conhecer e visitar novos lugares do Brasil. E se engana quem pensa que a dupla usa o veículo apenas como meio de transporte. Além de automóvel, a Kombi é a residência da Karine e do Micael. 

"Compramos a Kombi não tem nem dois meses, em Florianópolis. Passamos um mês arrumando ela, fazendo os documentos, costurando as cortinas, fazendo o colchão. Queremos saber como vivem as pessoas que já conseguiram sair da rotina casa-faculdade-diploma-trabalho-família-morte, como lidam com as dificuldades, o que fazem para ficar longe. E, principalmente, como vivem aquelas pessoas que nunca estiveram dentro desse sistema ou que nem sabem que ele existe porque suas vidas são tão simples que não importa", conta Karine ao explicar que ela e o Micael decidiram aderir ao nomadismo, prática de pessoas que vivem permanentemente mudando de lugar.


Chamado de Alternativa, o projeto da dupla incentiva redução do consumo, novas descobertas e autoconhecimento. "Um dos nossos objetivos é viver com menos, não acumular. É viver a vida e não só passar por ela. Economizamos sempre que possível e vamos aprendendo no caminho. Sempre preferimos utilizar meios de troca de hospedagem, que além de proporcionarem uma economia também nos permitem conhecer outras pessoas e locais. Também sempre carregamos barraca e equipamentos para camping e já acampamos em lugares tão diferentes como praia deserta e a rodoviária de uma cidade pequena na Bolívia", relembra Karine.

Para bancar as despesas do dia a dia, os jovens investem em trabalhos temporários, atividades manuais e, sempre que possível, reutilizam objetos e acessórios. "Nós temos quase tudo dentro da Kombi. Já temos colchão, fogão, panelas, um isopor que serve como geladeira e ferramentas básicas para arrumar coisas mais simples na Kombi. Ela já está pronta para nos abrigar e servir como casa. Estamos tentando fazer o máximo possível de coisas nós mesmos, buscando alternativas para os equipamentos mais caros. A cama, por exemplo, nós compramos uma espuma em uma loja especializada, compramos tecido, conseguimos uma máquina de costura emprestada e eu mesma fiz a capa para o colchão. Na hora de dormir, abaixamos o banco traseiro, empilhamos alguns caixotes desses de feira e a cama está montada!", diz Karine.


Ainda de acordo com ela, a maioria das pessoas acha a rotina da dupla diferente, curiosa e fica com dúvidas. "As primeiras perguntas sempre são sobre como nos mantemos, se somos formados em alguma coisa e o que nossas famílias pensam disso. Quando explicamos como é nossa vida, normalmente eles entendem e acabam dizendo que também fariam isso, mas as imposições da vida não lhe permitem", afirma a jovem.

Muito mais do que descoberta de novos lugares, o Alternativa levou crescimento, empatia e estratégia de vida para a Karine e para o Micael. "É impossível fazer uma lista das coisas que aprendemos nesse tempo. Nós crescemos muito como pessoas, aprendemos a ser mais humanos. Aprendemos também muitas técnicas de como conseguir carona, comida, trabalho, aprendemos a cozinhar e apreciar comidas de vários lugares, aprendemos sobre a arte e a história dos lugares que visitamos. Aprendemos também que existe muito mais gente boa no mundo do que a gente normalmente pensa. Ainda existe amor e gentileza por aí", finaliza Karine.

Para acompanhar as aventuras e conhecer mais sobre o projeto Alternativa, é só clicar AQUI e seguir a página no Facebook, curtir no Instagram @projetoalternativa e ler o Blog Projeto Alternativa.

Fotos: Arquivo pessoal/Karine Kerr

21 comentários:

  1. Que legal! Super extremo para mim mas parece ser uma experiência muito válida =)

    Beijos
    www.kekamake.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Keka! É uma história bacana. Beijos!

      Excluir
  2. Geeeente, era a coragem que eu queria pra mim, hehehe, e alguém que abraçasse essa aventura (pq não deixa de ser uma aventura) junto comigo, caraca ameii, com certeza irei acompanhar e seguir o blog deles! Desde pequena eu falo que um dia ainda irei comprar um trailer e viajar o Brasil todo. hehehe

    http://www.carolinapeclat.com

    Beijos Carol Peclat

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carol, acompanhe as redes sociais deles sim porque eles postam coisas legais. Obrigada pela visita :)

      Excluir
  3. Hida,
    Que demais a experiência deste casal!
    Já estou seguindo eles em todas as redes sociais.
    Deve ser uma aventura e tanto viver em uma combi e acampando por onde passam...
    Eles tem um super espirito aventureiro!

    ;* Beijo!
    www.rabisqueimeuhorizonte.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fer, é uma experiência bacana e cheia de emoção :)

      Excluir
  4. É mta coragem gnt, é uma experiência inesquecível, com ctz!

    Bjss

    Linda Menina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coragem mesmo. Obrigada pela participação :)

      Excluir
  5. Nossa, que legal, diferente... Não é algo para viver para sempre, mas me aventuraria por uns meses.

    Viajar, conhecer outros lugares, quando mais simples mais emocionante e real é a viagem, o que mais gosteis, é que eles vivem com básico e necessário, sem muitas coisas.

    Baita experiência!
    www.cantinhob.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que a melhor coisa é o aprendizado e descoberta de novos locais. Eu adorei a ideia :) Beijos :*

      Excluir
  6. Deve ser uma experiência bacana e inusitada, mas eu confesso que não teria coragem. Preciso de um pouco mais de espaço, sabe? kkkkkk Gostei muito do post, sempre tive curiosidade em saber como é a vida de quem mora em kombis ou trailer, por exemplo.
    bjs
    blogtrashrock.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marília, eu também sou espaçosa rsrsrsrs Obrigada pela visita :)

      Excluir
  7. Muito legal essa história, Hida! Muita coragem mesmo largar tudo e sair por aí, viajando e morando em uma kombi, deve ser no mínimo bem inusitado! Bjssss

    www.blogdatatah.com
    www.facebook.com/blogdatatah

    ResponderExcluir
  8. Hida!
    Muito obrigada por escrever com tanto carinho sobre a nossa história!
    Pra quem ficou interessada em saber como é viver assim, a gente tem uma (talvez duas) vagas. :)
    Um dos nossos projetos é um "Couch Viajante", oferecer hospedagem para outros nômades como nós!
    Pra saber mais é só entrar em contato com a gente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dupla, eu que agradeço o carinho! Bom saber que vocês gostam de ajudar outras pessoas. Obrigada pela ajuda :)

      Excluir
  9. Meu Deeeeeeeus que ideia linda! Fiquei toda pensativa aqui, mas acho que não teria coragem. Eu morreria de medo de como dormir, da kombi quebrar e etc. Sou muito medrosa da vida HAHAHAHA Preciso mudar. Deve ser uma experiência muito libertadora e de conhecimentos ao casal e fico feliz pela consciência ambiental que eles tem! Parabéns mesmo <3
    Amei o post!

    www.vodkaescarpin.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Libertação é a palavra-chave. Eles aprendem muito e vivem com pouco. Obrigada pela visita, Fer :)

      Excluir
  10. Esse parece um daqueles sonhos de adolescentes sabe? Fugir de casa, vender arte na praia, virar mochileiros... Admiro quem segue em frente com esses planos e vai sem medo. É muita coragem, mas deve ser muito gratificante. Eu adoraria acordar todo dia em um lugar diferente.

    todatimida.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também queria descobrir um lugar novo todo dia, Danubia. Obrigada pela visita :)

      Excluir
  11. Tenho uma admiração por quem consegue viver com pouco. Essa coisa de largar tudo e morar do jeito que dá e, de quebra, conhecer lugares é sonho da vida. Esse cotidiano maluco em que vivemos acaba fazendo com que esse tipo de vontade não seja possível.

    Tenho certeza de que eles é que são realmente felizes
    http://jurodemindinho.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Hey! Obrigada pela visita :) O seu comentário é muito importante para mim!

© Blog da Hida | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.